O que a nova política pode influenciar no mercado da construção civil

O que a nova política pode influenciar no mercado da construção civil

Postado dia 10/12/2018
As mudanças políticas afetam diretamente a economia. E um dos mercados mais afetados é o imobiliário.
Podemos dizer que o mercado da construção civil é o setor que mais gera empregos. Assim, se ele não estiver com demanda, o número de desempregados aumenta, o que é prejudicial para a economia do país.
A estabilidade no governo é fundamental para que possam ser realizados investimentos em setores que movimentam obras de infraestrutura e programas de morandia. Como assim? As pessoas necessitam de financiamentos governamentais para poder comprar imóveis e as empresas precisam de financiamentos para realizar novos projetos e obras.
Qual seria a fórmula para a economia continuar crescendo? O segredo está em estabilizar a política nacional. Nesse plano inclue diminuir os juros e aumentar os investimentos no setor imobiliário.
Isso faria com que mais empregos surgissem e assim a população consumiria mais bens e serviços. Como regra, o país fica mais fortalecido e cresce mais ainda.
O governo precisa flexibilizar as regras do financiamento da casa própria. Com incentivos para a indústria da construção civil, o governo reaquece o mercado e diminui o número de desempregados.
Para incentivar a população a adquirir imóveis, o governo liberou o uso do FGTS para comprar imóveis e tornou mais flexível as regras do programa Minha Casa Minha vida, permitindo um maior acesso dos brasileiros ao programa.
A expectativa é que o mercado imobiliário continue a crescer em 2019. Se as obras estão crescendo é sinal de que a economia está se mantendo aquecida. 
E um dos motores da economia é o mercado da construção civil!